Páginas

5

Com você aprendi que amor não se divide, só se multiplica

Eu e o aniversariante do dia


Sei que é clichê mais que batido, mas como o tempo passa rápido! Meu mais velho está com 5 anos, estou na 20ª semana de gestação da Sara e hoje meu pequeno, meu futuro filho sanduíche faz 3 anos.

Quando engravidei pela segunda vez, algumas mães de segunda viagem ficaram me aterrorizando, dizendo que era para eu tomar cuidado com o ciúmes do Davi pelo Daniel, que todo filho mais velho morre de ciúmes do mais novo, e que agora eu teria que dividir meu tempo e meu amor…

Mas quando o Dani nasceu, em meio à muitas conturbações (assunto para outro post) percebi que muito daquilo que me falaram não era verdade.

Claro que tive que me desdobrar em duas para dar conta dos dois, mas como sempre digo sou privilegiada por ter um marido excelente e que me ajuda muito, o Davi não teve ciúmes do Daniel, muito pelo contrário como contei aqui; e uma das principais descobertas que fiz foi que meu amor pelo Davi não seria dividido com o Daniel, todo aquele amor que eu já sentia por ele aumentou, ao vê-lo brincar com seu irmão que acabara de nascer tão delicadamente. E meu amor pelo Daniel? Bom, posso dizer que foi sim amor à primeira vista!

Como mãe de primeira viagem aprendi muitas coisas, mas quando fui mãe pela segunda vez, a exatos 3 anos, aprendi muito mais.

Aprendi que, mesmo sem saber como, posso me desdobrar em duas para dar atenção aos dois, posso multiplicar o tempo e posso amar muito mais do que eu sempre imaginei que pudesse.

Com o Daniel meu coração não só dobrou de tamanho, mas triplicou, pois meu amor pelo Davi e pelo meu marido também aumentaram!

Então hoje eu só tenho que agradecer à você meu filho, por ter me ensinado tanto em tão pouco tempo, por ser esse garotinho doce, meigo e sapeca que é, por me mostrar que posso amar tanto e de muitas maneiras diferentes e por ter o privilégio de ser sua mãe.

Parabéns a você, meu filho Daniel; meu desejo para você é que cresça em estatura e graça, sempre na presença e obedecendo nosso Deus, Jesus, pois só Ele poderá te guiar para a felicidade.

Saiba que te amo muito, e ainda não sei como, mas sei que esse amor por você e pelo seu irmão irá aumentar, assim que sua irmã caçula chegar na nossa família!

A única coisa é que você passará pelo seu 3º aniversário com catapora! Então não poderemos comemorar como queríamos, mas tudo bem, você está ótimo, pulando e brincando como sempre e sei que teremos muitos outros aniversários para comemorarmos com seus primos.

E só para deixar claro, te amo muito meu querido! Muito mais do que eu poderia imaginar!
6

O verdadeiro Natal

Como já disse antes, dezembro para mim é muito especial. Foi o mês que recebi o maior presente que poderia receber, meus filhos, foi em dezembro que me tornei mãe pela primeira e segunda vez. E é em dezembro também que comemoramos uma das maiores graças que o homem poderia receber, comemoramos o nascimento de Jesus, o Cristo, que veio ao mundo para nos salvar e nos dar vida eterna nEle. 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.  João 3:16

Sei que pela história Jesus não nasceu em dezembro, mas infelizmente não temos uma data exata para esse acontecimento, então como estipulou-se 25 de dezembro para essa comemoração eu celebro nesse dia, pois pelo menos eu a celebro, pois acho que o dia exato não importa, o que importa é lembrarmos desse acontecimento que mudou a história mundial.


Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o governo estará sobre os seus ombros, e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. Isaías 9:6 (Eu não enxergo nenhuma referência ao Papai Noel aqui…)

10

A você meu filho, todo meu amor



Hoje é um dia especial, hoje faz exatamente 5 anos que ganhei o melhor presente que qualquer mulher pode ganhar, neste dia há 5 anos atrás eu estava recebendo em meus braços meu primeiro filho, Davi.

Foi um misto de emoções inexplicáveis: alegria, medo, expectativa…tudo junto e misturado! Mas de uma coisa eu tinha certeza, que eu tinha nascido para ser mãe.

Eu só tenho a agradecer por tê-lo em minha vida, pois com ele aprendi a ser uma pessoa melhor, mais calma e paciente.

E o que tenho a dizer é que esse amor que sinto é imensurável e mesmo assim cresce a cada dia, a cada gracinha, a cada aprendizado.

Então a única coisa que posso dizer à você meu filho é que te amo, muito mais do que poderia imaginar amar algum dia e que você é responsável pela maior graça que poderia ter recebido, o dom da maternidade.

Obrigada por você ser meu filho, obrigada pela oportunidade de poder educá-lo e amá-lo.

E meu único desejo para você continua o mesmo desde o dia em que nasceu, que você tenha Jesus como seu único e suficiente Salvador, pois se isso acontecer, todo o resto lhe será acrescentado, você será um homem de bem, saberá caminhar no caminho certo e com isso com certeza será um homem muito feliz, e o que mais uma mãe pode querer senão ver seu filho feliz?

Parabéns meu filho, pelo seu 5º aniversário, que você cresça em estatura e em graça, e que você seja muito feliz! 

Da sua mãe que te ama muito. Pois você é a razão de eu ter esse título que tanto me orgulho, EU SOU MÃE!
16

Festa em buffet x festa em casa, qual melhor opção?



Com a aproximação do aniversário dos meninos (os dois fazem aniversário em dezembro por pra coincidência e não planejamento) refleti bastante sobre o local da festa e resolvi partilhar com vocês, pois sei que muitas ainda tem dúvidas sobre onde fazer o aniversário dos filhos.

Posso dizer que sou uma mãe experiente, pois já fiz festas em um buffet mais luxuoso, em outro não tão luxuoso e também já fiz festa em casa. Claro que a festa no mais luxuoso foi no aniversário de 1 ano do Davi, nosso mais velho por motivos óbvios, só tínhamos ele e eu queria comemorar seu 1º ano em grande estilo.

Então vou descrever aqui as vantagens e desvantagens de cada um. Mas deixo claro que as comparações que estou fazendo são entre um buffet de porte média aqui de São Paulo e uma festa em casa padrão (e não aquelas com contratação de buffet em casa, decorações elaboradíssimas e temas refinados, pois nesse caso a única diferença será o local da festa e nada mais).

5

Dezembro… alegrias e novidades!

Dezembro chegou, e com ele chega também o aniversário dos meninos, natal, ano novo… E agora mais um motivo de alegria, o blog está de cara nova!

Faz tempo que eu queria dar uma cara nova e personalizada para o blog, e agora consegui.

Espero que tenham gostado porque eu amei.

E esse mês promete, pois já começou muito bom. Todos nossos planos se concretizando, confirmamos que é mesmo a Sara que está chegando em maio na nossa família e que daqui uns dias vou começar a sentir ela mexer, terá a festinha de aniversário dos meninos…tudo de bom!

E se virem algo que não gostaram no blog podem deixar sugestões que serão muito bem vindas.

Até mais.
8

Post Especial

Hoje estou feliz pois fui convidada à escrever em um blog mais que especial.


Se quiserem saber sobre o que eu estou falando passem lá e confiram. Vou amar ler o recadinho de vocês lá!.


Estou esperando por vocês.


Beijos.
5

Receita de Amor e Felicidade

Muitos me perguntam como sou tão feliz no casamento. E recebi esse texto muito bom que descreve muito bem como é meu casamento.
Então compartilho com vocês a minha receita de felicidade:
Pois é assim que Deus faz com quem procura abrigo nEle!

Receita De Amor E Felicidade

9

Mamãe está grávida, novamente

Primeiramente peço desculpas por estar tanto tempo longe, mas nessa gravidez estou tendo sérios problemas de enxaqueca. E não consigo fazer mais nada além de manter meus meninos vivos!

Mas para compensar hoje tenho um texto mais que especial. Meu marido Flávio (profissional e pessoal) resolveu escrever um texto! E depois de lerem vocês entenderão o porque sempre digo que ele é sim meu príncipe encantado, meu porto seguro, enfim…sem ele eu não seria nada.

Então aproveitem.
18

Regras de visitas ao Recém Nascido

Uma das coisas que mais me incomodam na chegada do recém nascido (e sei que vou passar por isso pela terceira vez) são as visitas. Podem me chamar de antipática, anti social, mas acho mesmo que algumas visitas são bem incovenientes.

Sei que todos estão lá para prestigiar a chegada do novo ser nesse mundo, querer comemorar com você, estão felizes por vocês, mas a maioria não sabe se comportar em uma visita a um recém nascido, seja na maternidade ou em casa.

Eu sempre preferi visitas na maternidade, pois por mais que eu esteja com dor ou incomodada, é só falar discretamente com a enfermeira que ela dá um jeito de "educadamente" expulsar a visita de lá. Em casa temos que fazer sala e parece que é obrigação servir algo para comer. Gente, a pessoa acabou de dar a luz, a última coisa que vai pensar é em fazer quitutes para visitas!

Claro que tem aquelas pessoas totalmente sociais que amam receber pessoas em casa, mas definitivamente eu nunca fui uma dessas pessoas. Amo sim receber visita dos amigos e familiares, mas quando estou bem disposta e preparada para aquilo.

10

Será que acabou?

Como escrevi no post anterior, estive sumida por vários motivos. Hoje vou contar um pouco para vocês o que vim passando desde que descobri que estava grávida até essa semana (estou na 10ª semana de gravidez). E vamos ver se escrevendo tudo essa onda acabe!

Quando descobri que estava grávida, tive que planejar como contar para família, pois dar a notícia de uma terceira gravidez não é fácil…Então planejamos um churrasco no feriado de 7 de setembro para contarmos e comemorarmos com nossos pais e irmãos.

Tudo correu bem, apesar de alguns não terem recebido a noticia com bons olhos e isso me chateou um pouco, mas já passou.

12

Desabafo...

Faz um tempinho que não escrevo, isso porque minhas últimas semanas foram bem agitadas, estava entre consultas médicas e exames da terceira gravidez, cuidando do Davi com infecção viral (depois escrevo sobre minha saga) e por fim viagem de férias em família, que foram muito boas.

Agora estou de volta com força total, e espero colocar todos os assuntos que tenho em mente em dia aqui no blog.

Eu tive várias idéias de posts, mas aconteceu uma coisa que me deixou extremamente irritada e tive que desabafar com vocês, pois talvez assim me acalme e não saia por aí fazendo besteira (fazer besteira é ligar para alguns familiares e dizer certas verdades que fariam nunca mais nos falarmos, como sei que isso não é certo, desabafo aqui e me acalmo com vocês).

Primeiramente vou explicar o que ocasionou o problema.

7

Uma homenagem ao meu casamento: 9 anos de felicidade

Sei que esse blog é para falar de coisas concernentes à maternidade, porém sem o meu casamento nunca poderia ter realizado esse meu sonho de ser mãe (no meu caso!!!).

Então hoje, farei uma pausa nos assuntos maternos (se é que isso é possível…) para falar sobre minha vida de casada, que hoje completa 9 anos.
15

Post (mais que) esperado!

Em setembro chega a primavera, é o mês do meu aniversário de casamento, e agora mais um motivo para eu amar esse mês…

6

Blogagem coletiva: Sono (ou a falta dele)



Aconteceu hoje a primeira #festanotwitter brasileira. Organizada pela rede social Mulher e Mãe, o assunto debatido foi Sono e contamos com a participação de mais de 100 participantes, um verdadeiro sucesso! Para que vocês tenham uma idéia um pouco melhor do alcance que tivemos, foram 1.417 twitts, que alcançaram 41.626 pessoas.

Como o papo foi muito gostoso surgiu a idéia da blogagem coletiva sobre o assunto, e claro que eu não ia ficar de fora!

Fiz um post sobre como fiz para os meus filhos dormirem a noite à pouco tempo, então vou contar como era o sono dos meninos e como reagia à isso.

9

Um parto de parto...

Como a muito estou devendo, vou fazer o relato dos meus partos. Como foram dois, vou dividir em 2 posts, assim consigo contar tudo como aconteceu direitinho.

A história do meu parto começou no dia em que me descobri grávida, ou acho que até antes. Explico.

Sempre sonhei em ser mãe, já disso isso várias vezes aqui, e dentro deste "pacote de ser mãe" queria ter um parto normal. Não sei porque, inexplicável, mas tinha uma vontade imensa de sentir as dores das contrações e sentir meu filho nascendo.
13

Como fiz meus filhos dormirem a noite toda

Já escrevi aqui como sofro na hora da alimentação dos meninos. Pois eles são extremamente chatos para comer, não comem nada verde, nem amarelo, nem vermelho, nem nada! Só querem saber da minha comida ou a da minha mãe. 

Mas como nem tudo são trevas, meus filhos podem não comer direito, mas em compensação dormem a noite toda (de 10 a 12 horas por noite direto!) e ainda por cima preferem a cama deles para dormir.

Não, isso não é mentira. Ouvi uma vez a Monica Brandão do Comer para crescer dizendo que sempre desconfiava de mães que diziam que seus filhos comiam de tudo e dormiam a noite toda. Bom, como disse meus filhos não são muito chegados à comida, mas à noite, sei que meus filhos são desejados e invejados por muitas mães.

6

Não basta ser pai, tem que participar!

Sei que o dia dos pais já passou, mas como a festinha de homenagem aos pais da escola dos meninos será esse sábado, achei que ainda daria tempo de fazer essa homenagem pois não seríamos mães sem esses homens que escolhemos para compartilharem conosco esse amor tão maravilhoso que sentimos quando temos um filho.

4

Ordem de Nascimento dos filhos, será?

Recebi de uma amiga por email essa Ordem de Nascimento dos Filhos. Sei que é brincadeira, mas algumas coisas são bem engraçadas (e tem até um fundinho de verdade…ehehe!). 
Mas fico aqui me indagando, se é assim com o 3º, com o 4º então como é que fica? Penso nisso pois meu marido é o 4º filho, com uma diferença de 14 anos para o mais velho…Tadinho, acho que ele se criou sozinho…(e aí, estou liberada para ter birra da sogra ;-) )
E acho que não vou ser assim quando meu 3º vier…Mas vale pela diversão!

4

SMAM - Comunicação e apoio é a alma da amamentação!

As férias acabaram, a rotina começa a se normalizar, correria, loucura…As férias são ótimas, mas nada como a vida voltando ao normal.
Imagem daqui
8

As 10 mais da maternidade

Meus filhos estão de férias. Então não estou com muito tempo de parar para escrever os posts que quero, com temas mais elaborados, mas não queria deixá-lo de lado pois descobri como é gostoso escrever sobre essa aventura de vida de mãe que tenho.

Passeando no blog da Rede Mulher e Mãe vi um post (na verdade foram 2, esse é o outro) que gostei muito, são listas das 10 coisas que mais sentimos saudades e das que não sentimos falta nenhuma da maternidade.

Então resolvi fazer a minha lista pessoal, como estou pensando na terceira gestação achei muito legal pensar nisso pois assim até podia ver se eu realmente queria passar por tudo isso novamente (e também pude escrever com VÁRIAS interrupções dos meninos para trocar o DVD, achar um brinquedo, resolver alguma discussão…). 

Vamos lá:

2

Férias - Para quem fica em casa

Estamos na segunda semana de férias e já passeamos, fomos viajar…e estou sem idéias para entreter os meninos.

Então passeando pela internet achei uma matéria sobre sites com brincadeiras educacionais, onde podemos deixar as crianças brincarem e ainda aprendem.

Sei que não devemos deixá-los passar o dia sentados na frente do computador ou televisão (aqui em casa temos regras rígidas quanto à horários e frequência) mas convenhamos, esse tipo de atividade nos ajuda bastante, é só dosarmos direitinho que não terá problema!

Aqui vai a matéria:


8

Disciplina ou descontando raiva?

Sei que esse post será polêmico, então já digo que essa é MINHA opinião e MEU modo de criar meus filhos então lá vai.


Ontem no twiter vi (e também participei) de uma discussão sobre dar ou não palmada nos filhos. Uma das minhas amigas #twitmães que sigo disse: 
4

Rotina é ótima mas pode dificultar a vida.

Sempre fui uma pessoa metódica e organizada. Gosto de planejar todas minhas coisas com antecedência, fazendo check list em tudo que posso. Assim me sentia segura.

Quando entrei para a maternidade, esse meu mundo organizado virou de ponta cabeça! Quase fiquei maluca.

Então para que eu não endoidasse de vez, fui daquelas mães que colocam rotina para o bebê desde o dia em que chegou da maternidade.

7

Mães na teoria

Eu amo ser mãe, isso não é segredo para ninguém e sonho com isso desde meus 12 anos de idade.

Quando fiz o teste de gravidez e deu positivo (só acreditei depois do terceiro de farmácia e do exame de sangue positivo) pensei: "Agora está na hora de eu correr atrás e aprender a ser mãe" pois sempre tinha sonhado com aquilo, mas não tinha idéia do que me esperava.

Comprei muitos livros sobre o assunto, "O que esperar quando se está esperando", "Nana Nenê", "A Encantadora de Bebês", "Bebê: Manual do proprietário", "Pekip: Estimular bebês brincando" (e é claro a bíblia que foi nossa melhor fonte até hoje sobre educação e formação de caráter)… Renovei minha biblioteca com livros sobre criação de filhos para me inteirar sobre o assunto.
4

BLOGAGEM COLETIVA: #BASTA


Geralmente não gosto de me meter em polêmicas, sou daquelas que pago para não entrar em uma briga (e pago o dobro para SAIR dela), mas o que vem acontecendo ultimamente tem me revoltado de uma maneira que não posso ficar calada.

Sou totalmente pró-amamentação, visto que amamentei meus dois meninos até os 2 anos de idade, então quando mexem com esse assunto eu fico bem chateada.


12

Gestante calma, bebê tranquilo?

Não é para me gabar não, mas meus dois meninos são muito educados e gentis. Claro que fazem bagunça, se desentendem às vezes, mas são meninos, se não fosse assim teria algo errado. Mas vejo que eles são realmente mais tranquilos que a maioria dos amigos deles.

E várias vezes ouvi a frase, "Eles são assim porque você é tranquila!" Mas será mesmo que nossa tranquilidade e calma influenciam no comportamento dos bebês e crianças? Posso falar um pouco da fisiologia e também da minha experiência.

10

Nossos filhos, nossa vida

Essa semana fiquei muito triste e abalada por dois motivos. O primeiro não cabe discutir aqui (quando passar esse motivo de tristeza vou escrever um post especial), e o segundo foi pela morte da menina Giulia (#forçagiulia), de apenas 1 ano e 9 meses, que perdeu sua vida para o câncer. Você pode saber mais da história dela aqui ou aqui.

Fiquei sabendo da história dela através do twiter da Carolina Varella mãe da #forçaanaluiza, outra história que também me emocionou muito.

27

Quero três filhos sim!

Eu sempre sonhei em ter três filhos. O sonho de ter uma família grande sempre povoou meus pensamentos, tanto que sempre disse ao meu marido (desde quando namorávamos) que tudo seria negociável em nossa vida, menos isso, queria ter três filhos e não iria mudar de idéia.

Um sonho? Uma loucura? Não sei, mas para mim isso sempre foi meu desejo.

Quando engravidei do meu primeiro filho, eu já falava do meu sonho de ser mãe de três, e TODOS me diziam: "espere para ter o primeiro que você irá mudar de idéia". Confesso que isso me assustava um pouco sim. E se eu não desse conta nem de um, e se eu não fosse uma boa mãe, e se eu não gostasse realmente de ser mãe, e se… 
0

Princípio de uma vida melhor

Recebi esse texto na reunião de pais da escola dos meninos, achei muito lindo e emocionante e quis compartilhar com vocês:

"Pedido de uma criança a seus pais"

1

O que diz a Bíblia sobre ser uma mãe cristã?

Como sempre digo que a educação dos meus filhos é baseada e extraída da bíblia, aqui vai um texto sobre o que é ser mãe na bíblia:


Ser mãe é um papel muito importante que o Senhor dá para muitas mulheres. 

Às mães é dito que amem seus filhos em Tito 2:4-5, que diz: “Para que ensinem as mulheres novas a serem prudentes, a amarem seus maridos, a amarem seus filhos, A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.” Em Isaías 49:15a a Bíblia diz: “Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre?” 

Quando se começa a ser mãe?

13

Amamentação: uma dificuldade que vale a pena!

Para começar bem a semana do dia das mães e também para comemorar a novidade que teremos no Mulher e Mãe (aguarde que será muito legal) vou escrever sobre minha experiência na amamentação.

Os benefícios da amamentação já estamos carecas de saber, mas citarei alguns:
- É o alimento mais completo para o recém-nascido e o único necessário até os seis meses,
- Diminui a morbi/mortalidade infantil,
- Diminui a incidência de alergia alimentar e outras alergias,
- Melhora a imunidade,
- Diminui risco de obesidade na vida adulta,
- Aumenta o QI,
- A sucção auxilia no desenvolvimento da arcada dentária da criança,
- Econômico (é bem mais barato),
- Aumenta o vínculo mãe-bebê,
- Diminui a probabilidade na mãe de desenvolver câncer de mama,
- Ajuda (e muito) no emagrecimento e volta do peso no pós-parto,

Enfim, são inúmeros benefícios, é só digitar "benefícios da amamentação" no Google que virá muitos artigos científicas, sites médicos e maternos que falam sobre o assunto e por isso descreverei minha experiência. Para mim não foi nada fácil amamentar mas consegui superar todas as dificuldades e amamentei o Davi por 1 ano e 4 meses (parei porque engravidei) e o Daniel amamentei até os 2 anos!
0

Especial para o feriado


 “Ele (Jesus) foi oprimido, mas não abriu a boca; como um cordeiro, foi levado ao matadouro e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, Ele não abriu a boca.” Is 53:7

5

Ciúmes do primogênito pode ser evitado?

Vou começar esse post dizendo que sou mãe coruja sim (e qual mãe não é?). Pois acho os meus filhos os mais lindos, educados e amorosos do mundo!

Meus filhos estão mesmo muito fofos ultimamente, eles entraram em uma fase deliciosa, onde já brincam juntos sem precisar da minha supervisão constante, às vezes fico um bom tempo só os observando e vejo como eles se gostam, pois há trocas de brinquedos, abraços beijos…enfim, meu coração derrete de vê-los com tanto amor um pelo outro. 

Claro que de vez em quando rola umas disputas por brinquedo, são irmãos e se desentendem sim, mas tudo muito "tranquilo" por assim dizer, só um empurrão aqui, outro choro alí, mas nada além disso, uma pequena intervenção minha e tudo se resolve.


7

Maternidade Real - Blogagem Coletiva

Acho esse assunto muito legal, e isso sempre foi muito importante para mim por isso resolvi participar da blogagem coletiva.

27

Colocar ou não na escola, eis a questão

Esses dias li uma reportagem que discorria sobre qual melhor idade para colocar a criança na escola. Após tê-la lido coloquei um comentário no twiter (um pouco exagerado confesso) o qual gerou um debate sobre esse assunto (não digo discussão pois todas as twitmães que estavam participando respeitaram as opiniões alheias, e isso é o que foi mais legal). 


Pensando nisso resolvi escrever nesse post minha experiência e opinião sobre o assunto.


A reportagem era uma entrevista com um psicólogo britânico onde ele afirma que colocar uma criança antes dos 3 anos na escola é um erro imenso! Que tudo que um bebê precisa é ser amado e ter a atenção dos pais. E claro isso mina qualquer possibilidade da mãe trabalhar.
11

Respeito deve vir desde o berço

Estava lendo os posts da Rede Mulher e Mãe da semana passada e me deparei com um post que gostei muito.


O texto discorria sobre respeitar nossos filhos e não tratá-los como "bobões", não infantilizá-los demais pois não é porque são crianças que não entendem o que falamos. E me identifiquei muito com o texto pois desde que o Davi nasceu o trato de maneira respeitosa.


Quando estava grávida comecei a ler aquele livro de "O que Esperar Quando se Está Esperando", a maioria das minhas amigas grávidas leram, então resolvi fazer o mesmo. Mas eu não consegui nem chegar na 10ª semana, pois esse livro só descreve as tragédias que podem acontecer na gestação. E como sou MUITO encanada (pois como disse sou profissional da área da saúde e sou meio desesperada mesmo), parei de lê-lo rapidinho.


Mas queria me inteirar mais dessa minha nova fase de mãe, e pensei que como não tinha a mínima experiência com bebês resolvi que deveria ler mais sobre quando o bebê chegasse (pois por mais legal que fosse a gestação, ela iria ter um fim, mas minha vida de mãe estava só começando) e como sempre gostei do programa e dicas da Tracy Hogg que passavam no Discovery Home and Health, decidi comprar seu livro, para saber mais sobre como cuidar de um bebê.


E lá tive realmente muitas dicas valiosíssimas (que farei um post para cada uma que achei mais interessante). Uma delas foi que devemos sempre respeitar o bebê, pois não é porque ele é só um bebê que não deve ser respeitado, ele, apesar de tão pequeno, já é uma pessoa! Ela mesmo quando ia visitar uma casa, a primeira coisa que fazia era se apresentar para o bebê, dizendo seu nome e o que tinha ido fazer em sua casa.


Achei bem interessante essa afirmação: O bebê, apesar de tão pequeno, também é uma pessoa" e isso não saiu da minha cabeça. Eu e meu marido resolvemos fazer o que ela sugeria.

7

Tudo passa!

Minha sobrinha irá fazer 1 ano daqui a duas semanas, e minha cunhada resolveu fazer festa à moda antiga, ou seja, será no salão do prédio e ela está fazendo tudo! Isso mesmo, desde bolando a decoração, preparando os salgados, lanches e docinhos, fazendo os convites (ela fez um cata-vento de origami lindo)…enfim, tudo mesmo! Apesar do trabalhão ela diz que está curtindo muito, está amando fazer todas as coisinhas para a tão esperada festa de 1 ano da filhinha dela. Eu achei muito bacana da parte dela.

E ela pediu para que eu fizesse a retrospectiva da Letícia, pois fiz a dos meus dois meninos e ela amou (particularmente ficou muito boa mesmo, modéstia parte colocou muitas que vejo por aí no chinelo). E eu gosto muito de mexer com foto e vídeo, então resolvi ajudá-la e fazer a retrospectiva.

No final de semana ela veio aqui em casa, me passou as fotos, discutimos as músicas e como ela gostaria que ficasse. Fechamos a maioria dos detalhes e essa semana estou preparando uma "retrospectiva versão beta" para que ela veja e se aprovada, partirei para a versão final e gravação do DVD.

Para começar a fazer resolvi rever as retrospectivas dos meus meninos, para relembrar como fiz algumas coisas. Mas tive que rever mais de uma vez, pois quase sempre que as assisto fico com nó na garganta… e desta vez não foi diferente.

Ficava olhando as fotos dos meus meninos bebês, o quanto eles cresceram e se desenvolveram em 1 ano e de lá até agora. Como o tempo passa rápido! E não é só o tempo não.

12

A escolha do pediatra: como escolher o melhor para seu filho?

A escolha do pediatra é uma das mais importantes que você fará nos primeiros meses de vida do seu filho, ou em alguns casos até mesmo antes dele nascer.

Mas porque essa escolha é tão importante? Pois o pediatra é o profissional que irá acompanhar todo o desenvolvimento físico (e também emocional) do seu filho em toda a infância, é a pessoa em quem você tem que confiar a vida do seu filho por assim dizer, pois é ele que irá dizer se está tudo bem com ele ou não, claro que temos nossa "intuição de mãe", mas é o pediatra que vai nos dizer se nosso medo (ou intuição) procede ou não.

É também para ele que corremos quando temos dúvidas ou quando algo não anda bem com nossos filhos, sei que nossas mães, amigas e familiares que já tenham filhos nos auxiliam bastante, mas algumas vezes essas "opiniões e conselhos" são tão controversos que você precisa de uma opinião neutra.

Mas como escolher esse profissional dentre tantos que existe hoje? Se abrirmos nosso manual do plano de saúde, pelo menos 3 páginas são só de pediatras!
3

Vamos ensinar solidariedade para nossos filhos?

Esse foi para mim um carnaval diferente. Nunca gostei mesmo de carnaval, então sempre optamos por viajar ou fazer programas não relacionados com a data em questão. Como este ano compramos nossa casa, por questões financeiras resolvemos ficar em São Paulo, que por sinal fica uma delícia vazia.

Passeamos com os meninos, fizemos churrasco, fomos ao Ibirapuera, mas o que realmente me marcou nesse carnaval foi uma história muito tocante, que conheci pelo twiter e acabei chegando ao blog da .

Passei o carnaval (ou os momentos que meus meninos iam dormir) lendo esse blog, com ele eu ri, chorei, me emocionei…e também me fez pensar e muito sobre minha vida de mãe.
11

Alimentação saudável para crianças a partir de 6 meses

A pedidos vou postar hoje o esquema de alimentação que segui com meus dois meninos.


Esse cardápio foi feito por mim (que sou técnica em nutrição) e pela pediatra dos meus filhos. Juntas chegamos a essa rotina alimentar que apresenta para o bebê pratos saudáveis e podem facilitar essa fase tão difícil que é o início da alimentação sólida.


A educação alimentar hoje é muito importante, pois os transtornos alimentares estão atingindo crianças cada vez mais novas. E com esse cardápio você estará ensinando seu filho a gostar de alimentos saudáveis.


Esse cardápio é para crianças a partir dos 6 meses de idade, porque até o sexto mês o bebê deve receber leite materno exclusivo por ter seu sistema digestório ainda imaturo. Sei que existe mães que por algum problema ou dificuldade não consegue manter a amamentação exclusiva até o sexto mês, nesse caso esse cardápio não deve ser utilizado.


E vale lembrar que a alimentação diária deve ser rica em grãos integrais, carboidratos, frutas, verduras e proteínas, a fim de que ele consuma todos os nutrientes (energéticos, construtores e reguladores) de que precisa.


Então vamos lá:
4

Alimentação saudável na infância, um fruto a ser colhido na vida adulta

Li um reportagem no Estadão muito interessante esses dias onde dizia que a alimentação na primeira infância afeta o QI.


Fico um pouco receosa com esse tipo de reportagem, pois como sou biomédica e trabalhei com pesquisa científica, sou bastante criteriosa para aceitar certos tipos de resultados. Tenho minhas objeções à essa pesquisa apresentada, mas gostei doa abordagem da matéria.


Nessa reportagem foi feita uma pesquisa com 14 mil crianças inglesas onde constataram que aquelas que haviam recebido uma alimentação saudável até os 3 anos de idade tinham um QI mais alto.


Não sei quais os critérios dessa pesquisa (pois não achei o artigo original) mas a reportagem é válida para chamar nossa atenção para a alimentação dos nossos filhos.


Sou daquelas mães que chamam de "chata", pois me preocupo e muito com tudo o que meus filhos comem, pode ser porque sou também técnica em nutrição, mas para mim a educação alimentar é muito importante.

4

Pais de atitude

Outro dia estava em uma fila e estava ouvindo a conversa de 2 pessoas à minha frente. Uma delas tinha um filho de 8 meses, aparentemente solteira e vivia com os pais. Ela estava comentando com a amiga como estava cansada por todo trabalho de mãe que conhecemos bem, de vez em quando seu pai até ajudava (não muito), mas que ela sentia falta de um companheiro que a ajudasse nessa jornada de mãe, dando banho, ficando com o bebê enquanto ela faria algo pra ela como compras ou mesmo um tomando um banho tranquilo, e a amiga virou e disse : - Ah, mas então você não quer um marido, você quer um príncipe encantado, porque homens não ajudam em nada, só atrapalham! E a conclusão dessa conversa foi que ela (a mãe) estaria melhor sozinha que com alguém que só atrapalharia sua vida.


Para mim definição de príncipe encantado é o homem perfeito dos contos de fadas, ou seja, não existem, porém conheço muitos pais "príncipes encantados" que ajudam e muito suas esposas na árdua tarefa materna. 

Meu marido, Flávio, faz tudo, desde dar banho, trocar fraldas, até levantar à noite, e ele trabalha o dia todo e ainda dá aula à noite.
2

Amor é atitude

Assim que engravidei, uma pergunta não cessava em minha cabeça: Será que serei uma boa mãe? Será que poderei dar a ele tudo o que necessita?

Quando o Davi nasceu, algumas vezes ficava bem chateava pois sentia que sempre poderia fazer mais por ele, mesmo eu tendo parado de trabalhar, tendo amamentado por 6 meses exclusivamente e causando muita dor no peito, sem contar os palpiteiros de plantão dizendo o que você deixou de fazer, causando ainda mais angústia.

E ao longo desses meus 4 anos de mãe descobri uma coisa, não existe perfeição na  maternidade! Sempre estaremos aquém daquilo que achamos o correto. Nunca conseguiremos fazer tudo o que desejamos, pois somos humanos.


Porém, assistindo uma aula de Escola Bíblica Dominical, ouvi uma afirmação que mudou meu modo de pensar, fez-me enxergar uma coisa que eu já fazia mas não tinha prestado atenção e isso acabou com todas minhas angústias e dúvidas: AMOR É ATITUDE!
10

Desfralde - sucesso em 8 dias!

Hoje vou escrever sobre o momento que estou passando com o Daniel, meu mais novo de 2 anos e 1 mês, o momento tão problemático para várias mães, o desfralde!


Consegui tirar a fralda dele em 1 semana! Claro que ainda tem escapes (ainda hoje logo que comecei a escrever ele fez xixi e cocô na roupa…), mas isso é normal, com o tempo vão diminuindo até cessarem de vez. O Davi, meu mais velho de 4 anos e 1 mês ainda deixa escapar xixi quando está brincando muito concentrado!


Já tinha passado pelo desfralde com o Davi, mas ele estava na escola período integral então eu não fiz muita coisa (e as que fiz foram erradas…).


Li outro dia num texto onde se podia verficiar se a criança estava ou não pronta para tirar a fralda.