Páginas

0

Relacionamento Após o Nascimento

Converso com muitas amigas que passaram ou estão passando por crises no casamento depois do nascimento do filho. E coincidentemente num blog que sigo foi escrito um post exatamente sobre esse assunto.


Para minha surpresa, o nascimento do primeiro filho é um problema para muitos casais. Tivemos algumas crises pelo caminho, mas conseguimos superá-las muito bem, então resolvi escrever essa minha experiência. Para mim separação nunca é o melhor caminho.






Relacionamentos são difíceis mesmo. Duas pessoas diferentes formando uma nova família, tendo que tomar decisões em conjunto e ele ou ela cedendo às suas vontades para que haja harmonia não é fácil, temos que nos empenhar para o casamento dar certo.


Então, quando já estão adaptados a esse "mundo" a mulher engravida e entra um novo membro nessa família, aí tudo muda.


Quando engravidei meu marido foi maravilhoso, fui mimada até não poder mais.  Meu filho nasceu, lindo, grande, forte…uma benção! Então fomos para casa.


Ele havia começado no novo emprego fazia um mês, então só pode ficar comigo uma semana em casa e depois voltou a trabalhar. Fiquei em casa com um recém-nascido e eu não tinha a menor noção do que fazer com ele.


Mas fui me acostumando com a rotina do bebê dia após dia e as coisas começaram a se estabilizar, mas como toda mãe sabe é um trabalho árduo, sem descanso, que nos esgota profundamente.


Um belo dia o Flávio chega em casa e eu, por estar muito cansada, não lhe dei atenção e ele surtou! Ele havia perdido a esposa para um menininho de 51cm e 4kg. Para mim, engravidar e ter um filho era um sonho desde criança, para ele ser pai seria uma consequência do casamento.


Ficamos bastante tempo conversando e o que eu fiz foi entendê-lo, pois eu estava com o bebê o tempo todo e sabia o trabalho que dava. Ele trabalhava o dia todo e não tinha noção disso. Ele também se cansava e não entendia o porquê deu não dar atenção a ele. Então entramos num acordo, expliquei a ele todo o trabalho e ele entendeu que apesar de não ter 100% da minha atenção, isso não significava que eu o tinha abandonado, mas que ele poderia contar comigo para termos um tempinho juntos, afinal ele casou comigo e não com o bebê!


E isso foi maravilhoso, pois ele viu que eu não briguei com ele nem estava o trocando pelo bebê, isso evitou que a situação pudesse ficar fora de controle e com isso nossa vida melhorou muito!


Então comigo foi isso, sei que estamos sempre cansadas por cuidar dos filhos, mas mesmo que nossos maridos não se envolvam nas tarefas como troca de fraldas e afins temos que tentar entendê-los, pois nós ganhamos nossos lindos bebezinhos, mas eles "perderam" as esposas e isso não é fácil pra eles. Não que eles não gostem dos filhos, muito pelo contrário, sei que os pais amam muito sua "crias" mas para eles essa relação é totalmente diferente. Acho essa diferença até saudável na criação dos filhos, pois Deus colocou na vida da criança uma mãe e um pai.


Não estou dando a fórmula que irá solucionar todos os problemas de relacionamento, funcionou comigo, acho que outras mulheres podem tentar. Vale a pena ser mais compreensivas com eles e tentar envolvê-los nessa nossa nova vida, Vida de Mãe.



"Saiba a quem você quer agradar! A felicidade do seu cônjuge depende do seu amor por ele. Entre nos casamento dia a dia disposto a fazer o outro feliz e assim, ambos terão mais chances à felicidade. Jesus está interessado em todas as histórias de seu casamento. Nos momentos de riso ou de dor, ele quer ser o esteio, a companhia, a vida abundante, o selo da promessa. Jesus restaura todas as coisas sempre. Dê espaço para Jesus em seu casamento e ame seu cônjuge como se fosse o ultimo dia da sua vida, como se fosse a demonstração de amor que Jesus te concede diariamente."  C.S.Lewis

0 comentários: