Páginas

11

Alimentação saudável para crianças a partir de 6 meses

A pedidos vou postar hoje o esquema de alimentação que segui com meus dois meninos.


Esse cardápio foi feito por mim (que sou técnica em nutrição) e pela pediatra dos meus filhos. Juntas chegamos a essa rotina alimentar que apresenta para o bebê pratos saudáveis e podem facilitar essa fase tão difícil que é o início da alimentação sólida.


A educação alimentar hoje é muito importante, pois os transtornos alimentares estão atingindo crianças cada vez mais novas. E com esse cardápio você estará ensinando seu filho a gostar de alimentos saudáveis.


Esse cardápio é para crianças a partir dos 6 meses de idade, porque até o sexto mês o bebê deve receber leite materno exclusivo por ter seu sistema digestório ainda imaturo. Sei que existe mães que por algum problema ou dificuldade não consegue manter a amamentação exclusiva até o sexto mês, nesse caso esse cardápio não deve ser utilizado.


E vale lembrar que a alimentação diária deve ser rica em grãos integrais, carboidratos, frutas, verduras e proteínas, a fim de que ele consuma todos os nutrientes (energéticos, construtores e reguladores) de que precisa.


Então vamos lá:
6 meses – 1ª e 2ª semana

Manhã: – suco de frutas – (depois do banho de sol ou depois alguma atividade que faz após acordar)
Frutas:            - Laranja (lima ou pêra desde que não muito ácida)
 - Pêra
 - Mamão
 - Melão
 - Maçã


Tarde: – Papa de fruta – (depois do sono da tarde)
Frutas: - As mesmas
             - Banana maçã

Obs: Sempre dar a mesma fruta em um dia (o suco da manhã deve ser a mesma fruta dada a tarde, somente com a banana que será diferente). Continuar com o aleitamento (oferecer o peito após 1hr e meia do término da fruta)

6 meses – 3ª semana até o 7º mês
             Introdução do almoço

Manhã: – suco de frutas – (depois do banho de sol ou depois alguma atividade que faz após acordar)
 Frutas:           - Laranja (lima ou pêra desde que não muito ácida)
 - Pêra
 - Mamão
 - Melão
 - Maçã



Almoço: – Papa salgada  Entre 11:30 no máximo 12:00 
Papa feita com 3 legumes diferentes (variar a cor) cozidos com 1 cebola pequena e uma carne de boi (magra) ou frango em azeite de oliva. Depois de pronta, retirar a carne e colocar uma pitada de sal. 
Essa papa deve ser amassada com o garfo e passada na peneira para melhor aceitação. Não é recomendado colocar no liquidificador pois nesse processo perde-se muitos nutrientes, se preferir pode bater com o mix, mas não deve-se triturar totalmente o alimento e depois também passar em peneira.
Em relação à quantidade deve-se oferecer aos poucos, pois você deve lembrar que seu filho nunca comeu comida sólida antes, então vai estranhar bastante no começo. Vá aumentando a quantidade aos poucos ou conforme a criança solicitar, mas se oferecer demais, ela vai vomitar!
Legumes:       - Abóbora
                        - Mandioca
- Beterraba
 - Batatas
 - Cenoura
 - Chuchu
 - Rabanete
 - Tomate
- Mandioquinha (ou outros de sua preferência)

Tarde: – Papa de fruta – (depois do sono da tarde)
Frutas: - As mesmas
             - Banana prata

Obs: Continuar com o aleitamento (oferecer o peito após 1hr e meia da fruta e/ou almoço).

7 meses –  Introdução do jantar

Seguir com o esquema anterior, mas agora poderá introduzir outras frutas para o suco da manhã e também na papa da tarde, restringir somente frutas muito ácidas (como abacaxi, limão) e também frutas de bago (como uva, morango) pois podem ser irritantes provocando problemas intestinais ou mesmo alergias. Oferecer esse tipo de fruta somente depois do décimo mês, ou se preferir converse com seu pediatra sobre a introdução dessas frutas.

Jantar: – Papa salgada Entre as 17:30 no máximo 18:00 
Papa feita feita da mesma forma que a papa do almoço do mês anterior mas agora deve-se adicionar um vegetal de cor escura. Pode também colocar alho poró para temperar, pois é suave para as crianças e pode começar a introdução de temperos naturais.
Vegetais de cor escura:  - Espinafre
                   - Couve
                    Almeirão
                    Agrião
                    Folha de brócolis (ou outro de sua preferência)

Após o oitavo mês a papa não deve ser mais passada em peneira para o estímulo da mastigação e também a carne (ou frango) também já pode ser oferecida a criança, somente deixe em pedaços bem pequenos para facilitar a mastigação e deglutição. E também pode-se introduzir leguminosas para enriquecer a papa (como feijão, lentilha, grão de bico, ervilha, entre outras)

O peito nessa fase pode ser oferecido 3 vezes ao dia, de manhã ao acordar, à tarde (antes do sono, ou depois da fruta da tarde) e antes de dormir. E não há necessidade da introdução de leite de vaca, isso deve ser feito após o primeiro ano.

Aos poucos vá introduzindo novas frutas e legumes, pode-se adicionar carboidratos (de preferência integrais) para que o paladar do seu filho seja bem estimulado com bastante variedade de alimentos, mas lembre-se que, em média, uma criança precisa que o alimento seja apresentado até 17 vezes (isso mesmo, 17) para que seja aceito, então não se desespere se nas primeiras vezes seu filho cuspir tudo. Tenha paciência pois você o está educando para uma vida alimentar saudável. 

Vá deixando a consistência também cada vez menos pastosa, pois a partir de 1 ano a criança já está apta para comer alimentos da consistência da refeição do adulto (ou até um pouco antes, depende de cada criança).

Peixe é muito saudável (dar preferência aos de água salgada profunda pois são ricos em ômega 3 e 6), mas só deve ser introduzido (e em quantidade bem reduzida) após o décimo mês assim como o ovo após os 12 meses pois podem causar alergias se introduzidos muito cedo na alimentação.

Nunca se esqueça que esse cardápio foi feito para meus filhos que eram crianças saudáveis, apresentavam crescimento dentro da curva de normalidade, sem nenhum problema digestivo (apesar de o Daniel ter refluxo, segui com esse cardápio, pois só descobrimos o problema depois do primeiro ano e aí sim tive que alterar seu cardápio).

Para quem quiser seguí-lo, fiquem à vontade, mas se surgir alguma dúvida ou questionamento podem me escrever, ou se preferirem falem com seu pediatra, ele é a pessoa indicada para fazer qualquer alteração pois conhece seu filho e sabe de suas necessidades.

Hoje meus filhos são muito saudáveis e não tem interesse por "junk food". Como disse antes, o Davi não gosta de doces, chocolates, salgadinhos nem refrigerante, já o Daniel até gosta de um docinho, mas só de vez em quando, em festas ou comemorações e passa longe dos salgadinhos e refrigerantes também.

Para mim valeu muito a pena seguir esse esquema de alimentação, foi difícil, mas hoje já colho os frutos desse meu trabalho. E isso é o que importa.

Espero que gostem e qualquer dificuldade ou dúvida podem me escrever que terei o maior prazer em ajudar.

Beijos e até a próxima!



11 comentários: