Páginas

12

Gestante calma, bebê tranquilo?

Não é para me gabar não, mas meus dois meninos são muito educados e gentis. Claro que fazem bagunça, se desentendem às vezes, mas são meninos, se não fosse assim teria algo errado. Mas vejo que eles são realmente mais tranquilos que a maioria dos amigos deles.

E várias vezes ouvi a frase, "Eles são assim porque você é tranquila!" Mas será mesmo que nossa tranquilidade e calma influenciam no comportamento dos bebês e crianças? Posso falar um pouco da fisiologia e também da minha experiência.


Li essa reportagem na revista Pais e Filhos onde fala que a gestante não dele se estressar pois isso prejudica o bebê, um médico diz: "A lista de problemas que podem vir com o estresse é alarmante: depressão, pressão alta, aborto espontâneo, parto prematuro e bebê com baixo peso." Ou seja, ficar muito estressada na gestação pode prejudicar a saúde do feto, o que é bem sério. Isso é devido ao hormônio do estresse, o cortisol, que é prejudicial à nossa saúde mas principalmente ao nosso filho que carregamos.

E nesse aspecto a minha gestação foi excelente. Não estava trabalhando, só fazia mestrado na época e tinha um professor muito compreensivo, me deixava totalmente livre para fazer meus horários. Então dormi muito, descansei, passeei…enfim fazia tudo que tinha vontade. Na segunda gravidez, só não dormi tanto pois tinha o Davi de 1 ano e meio para cuidar, mas ele também sempre foi bonzinho então pude descansar bastante também.

Não posso dizer o quanto isso contribuiu, mas os dois nasceram super tranquilos, o Daniel foi um pouco mais chorão que o Davi, mas nada que fizesse enlouquecer.

Como os dois foram bebês tranquilos e tive MUITA ajuda do meu marido, passei pela fase de "adaptação"relativamente bem, claro que com toda as dificuldades de mãe de primeira viajem e depois mãe de dois, mas também consegui me manter calma e centrada.

Na reportagem outro médico diz: "Mães estressadas podem ter dificuldade para amamentar e se vincular ao bebê. O estresse pode afetar a síntese de hormônios como a prolactina, responsável pela produção do leite, e a ocitocina, que promove a “descida” do leite." Novamente culpa do cortisol, que é o responsável pela diminuição da produção desses hormônios.

Outra vez digo que não sei qual foi a parcela de contribuição da minha calma e tranquilidade, mas nunca tive dificuldade na amamentação (a não ser dor por sensibilidade mesmo, que já falei em um post anterior), sempre tive MUITO leite e meu vínculo com meus dois meninos foi imediato.

Disseram também: "O estresse da mãe é transmitido pelo jeito com que ela lida com filho. Estabeleça contato visual, reserve a amamentação como um momento a dois. O segredo, de novo, é contar com todo apoio que conseguir, seja com o marido ou até uma consultora de amamentação, que vai ajudá-la com a “pega” do bebê, melhores posições para dar de mamar e vai diminuir, por tabela, um dos fatores de estresse no pós-parto, o choro de fome." E graças a Deus, sempre tive muito apoio e ajuda, o que me ajudou muito a manter a calma diante de situações típicas de estresse. E esse nosso jeito talvez tenha  contribuído para o comportamento calmo dos dois meninos.

E somos assim até hoje. Por exemplo, se um deles cai e se machuca de sangrar (bate a boca na mesa…), a primeira coisas que eles fazem é correr para nós (como qualquer criança) e SEMPRE nos mantemos calmos, não importa o quão grave possa parecer, olhamos para eles com olhar sereno e começamos a cuidar dos ferimentos dizendo que está tudo bem, que eles podem ficar tranquilos que nós já estamos cuidando e que a dor logo irá passar. E eles vão se acalmando com o tom tranquilo da nossa voz e vão parando de chorar, isso faz o coração deles também acalmar e com isso o sangramento diminui até estancar. E dali a alguns minutos de chamego no colo já estão correndo e pulando novamente (para o desespero do meu coração, pois não é porque me faço de calma que meu coração não se despedaça ao vê-los machucados, pois sou mãe e não um bloco de gelo!).

Ou seja, como conseguimos nos manter calmos, passamos segurança à eles, e eles sentem que podem ficar tranquilos pois nós, seus pais, temos o controle da situação, e com isso todo cenário se torna mais ameno e tudo se resolve mais rapidamente.

Confesso que não sou um poço de calmaria e perco a paciência algumas vezes, mas o importante é sempre passar confiança, segurança e ter tranquilidade nas diversas situações que enfrentar, e cortar o estresse ao mínimo.

Não digo que isso é uma fórmula ou receita mágica ou mesmo qual o grau de relevância desse meu comportamento, só sei que aqui em casa funcionou e hoje tenho dois meninos lindos  e fofos, que sabem se controlar emocionalmente (se controlam na medida do possível para crianças de 2 e 4 anos…).

Portanto tente não se estressar, manter a calma e ficar tranquila, pois eles sentem tudo que sentimos e se conseguirmos nos controlar estamos ensinando esse controle a eles também.

E com você, ficou muito estressada na gestação e seu filho foi uma criança chorona? Ou manteve-se calma e mesmo assim teve um filho bravo? Conte-me sua experiência!


12 comentários:

MaH disse... [Responder o Comentário]

Eu adorei seu post! Acredito demais nisso e tento sempre ficar tranquila, pois assim acredito que meu bebê também será tranquilo!
Bjao

Jackie disse... [Responder o Comentário]

Oieeeeeeeee.... olha... eu não sou tranquila, nunca foi da minha natureza, mas fui uma das grávidas mais calmas que já vi, nunca dei um xilique sequer com meu marido, ou essas coisas de grávidas - prometi a ele que vou ter todos os xiliques e desejos na px gravidez kkkkk- Mas o Davi NASCEU agitado demais, nunca foi calmo nem na hora de mamar, então acho que não é bem a emoção que vc sente durante a gestação, acho que é algo mais genético, eu sou naturalmente ligada no 200W hahauhaauahauahau e não foi me tranquilizar na gravidez que fez o Davi ser mais calmo, infelizmente, diga-se de passagem, ele puxou a mim, o que eu sou e não o que tentei passar a ele hahauahauhauah

bjussssssssssssssssssssssssssss

Ana Claudia disse... [Responder o Comentário]

Oi Elaina...
A minha gestação foi muito tranquila com relação a problemas... não passei mal, nem enjôo tive... nada. Já na parte do stress, tive vários momentos de pico, especialmente no trabalho... tipo de sentar no banheiro da empresa e chorar compulsivamente... no final da gravidez, entrei em licença maternidade 1 mês antes da Bia nascer, pra descansar... mas mesmo com essas "crises" aproveitei bem a gravidez e a Bia nasceu gordinha, super saudável, amamentei muito (até hoje ela ainda mama um pouco) e ela é super tranquila, é muito ativa, muito mesmo, mas dorme bem, come bem, não é chorona, enfim... graças a Deus o stress não a prejudicou (eu era bem preocupada com isso). Também não era tanto stress assim, mas na gravidez ficamos mais sensíveis, né?
Amei o post!
Bjos
http://anamaedeprimeiraviagem.blogspot.com

♥♥ Thata ♥♥ disse... [Responder o Comentário]

Acho que influencia sim, mas tb acho que vem um pouco da personalidade da criança. Meu primeiro sobrinho é o pimentinha, já o irmão dele é a calma em pessoa e os pais são calminhos!

Bjs

Karin disse... [Responder o Comentário]

Eu tive uma gestação relativamente calma também, acho que ajuda em partes no desenvolvimento deles sim. Assim como ser mais tranquila também ajuda na produção e descida do leite. Concordo com o que você disse.

Mas depois deles grandinhos a gente tem que ter um estoque de paciencia né amiga! Porque mexem em tudo, vasculham tudo... eita festa!!!

Beijos

Karin
www.mamaeecia.com.br

#amigacomenta

Michele Schefel disse... [Responder o Comentário]

Oie! obrigada pelas dicas, tenho tentado disciplinar sempre, todas as vezes necessárias, mas as vezes dá um desespero, parece que nunca irá funcionar! (http://micheleschefel.blogspot.com #amigacomenta)
A minha gravidez tentei ser calma na medida do possivel (pois tive um estresse grande - mudança repentina de casa) e com este estresse o eduardo enrolou no cordão (3 circulares) mas fora isso, tive uma gravidez tranquila, sempre com muita musica, muitas conversas, muitas massagens... achei q qdo ele nascesse dormiria a noite inteira, massss nao foi assim q aconteceu, sempre foi muito agitado, chorão e insone... mas hoje, com seus 16 meses se mostra muito seguro, tranquilo, não tem medo, de nada, nem do escuro, tem plena confiança em nós, e acho q isso foi sim pelo tipo de gravidez, do q ele escutava de mim e do pai dele... muito bacana o texto! adorei!

Anônimo disse... [Responder o Comentário]

Olá, gostei muito do post.
Me identifiquei com o comentário da Ana Claudia.
Estou gravida de 4 meses e venho pesquisando sobre o assunto, pois estou passando por uma fase de estresse no trabalho. E isso me preocupa. Tenho rezado e conversado com meu bebê que o que estou sentindo não é para prejudicá-lo, são coisas externas. Por isso mesmo venho tentando trabalhar meu psicológico sobre essas situações de estresse. Espero que meu bebê venha ao mundo na hora certa e tranquilo como o pai e eu (pois minha essência é tranquila).
E Elaina, vou tentar seguir seus conselhos e de todos de: TENTAR NÃO SE ESTRESSAR.
"Só em ler já fiquei tranquila, pois pensei em meu bebê"

Anônimo disse... [Responder o Comentário]

oi tudo bem?
meu nome e Sid, eu estou gravida de três meses e meio e venho passando muito estresse como o meu marido, isso prejudica meu bebe em alguma coisa, no que.... e o que eu faço para ficar menos nervosa? obrigada

Helio disse... [Responder o Comentário]

olá, eu tive MUITO stress durante a gravidez. eu estava na áfrica, viajei pela europa, reformei uma casa que nao deu certo e me mudei para um apartamento, tudo isso trabalhando e fazendo faculdade. briguei com um monte de gente, chorei muito e gritei muito. tive pressão baixa no começo da gravidez. mas a mag veio um poço de calmaria. uma bebê tranquilinha. ótima mesmo. só fica chatinha qnd ta com sono, e eu nem sempre sei lidar com isso. mas como ela só tem nove meses, ela não guarda rancor. passamos a maior parte do tempo juntas ou então ela tá com o pai. agora começou a frequentar a creche e só ganha elogios. só sei que essa calmaria não vem do meu jeito de ser, mas que a Maggie é calminha, compreensiva e fácil de lidar, ela é sim!

Ana Claudia disse... [Responder o Comentário]

Tive uma gestação super tranquila, inclusive sou uma pessoa tranquila e meu filho é mega agitado não sei quem puxou. O pai também é zen, sabe-se lá acho que não tem muito a ver não. Bjs

Ana Claudia disse... [Responder o Comentário]

Tive uma gestação super tranquila, inclusive sou uma pessoa tranquila e meu filho é mega agitado não sei quem puxou. O pai também é zen, sabe-se lá acho que não tem muito a ver não. Bjs

Lúh disse... [Responder o Comentário]

Sou mãe de Primeira viagem e estou muito ansiosa para a chegada do meu amorzinho!
Tenho um certo medo, mas tudo dará certo!