Páginas

4

SMAM - Comunicação e apoio é a alma da amamentação!

As férias acabaram, a rotina começa a se normalizar, correria, loucura…As férias são ótimas, mas nada como a vida voltando ao normal.
Imagem daqui


Chegou agosto, e com ele começou a Semana Mundial da Amamentação (SMAM), celebrada anualmente de 1º a 7 de agosto e idealizada pela WABA (World Alliance for Breastfeeding Action – Aliança Mundial para Ação em Aleitamento Materno), que é comemorada desde 1992, em mais de 150 países. E eu como uma defensora nata da amamentação não podia ficar de fora. Aqui vai um vídeo muito legal e explicativo da SMAM: 

Já fiz um post contando toda minha dificuldade na amamentação, e apesar de tudo consegui vencer uma a uma e amamentar o Davi até 1 ano e meio (pois engravidei e tive que parar de amamentar) e o Daniel até os 2 anos completos! Para mim uma vitória sem tamanho.

O aleitamento materno é uma prática realizada desde a antiguidade. Antes vista como um ato natural, tornou-se uma opção nos dias de hoje.  Na década de 70, quando as taxas de amamentação alcançaram os níveis mais baixos na hitória, iniciou-se o movimento internacional para resgatar a cultura da amamentação.

A amamentação pode ser uma das fases mais significativas da relação mãe e filho. É por meio dessa interação que se inicia e fortalece a formação do vínculo e do apego. O toque da pelo, o calor, o olho no olho, o cheiro e a voz da mãe, são estímulos que fazem com que o bebê que mama no peito sinta-se mais confiante e feliz. É o melhor começo para a vida!

Mas para o sucesso da amamentação é fundamental termos apoio e ajuda, pois surgirão dificuldades desde o começo e quando estamos sozinhas, é muito difícil (mas não impossível) conseguirmos vencer essa luta.

Esse ano o tema da #SMAM é: Amamentação, uma experiência em 3DQuando falamos em apoio à amamentação, a tendência é pensar em 2 dimensões: tempo (da gravidez ao desmame) e lugar (a casa, comunidade, sistema de saúde, etc.). Mas nenhum desses tem muito impacto sem a TERCEIRA dimensão – comunicação!  A comunicação é parte essencial na proteção, promoção e apoio à amamentação. 

Conversar com o marido, profissionais da área e até com amigas mães (por isso nossa rede de mães é tão legal) ajuda e muito a passarmos por toda dificuldade que possa surgir pelo caminho.

Eu particularmente passei por duas dificuldades maiores, a primeira foi a dor, tive MUITA dor na amamentação que durou 3 meses! E a outra foi que quando o Davi tinha 10 dias ele simplesmente "desaprendeu" a mamar. Não pegava o peito de modo algum e às vezes que tentava mamar não fazia a pega correta.

Na época não existia twiter nem essa Rede de amigas e mães virtuais onde eu poderia buscar ajuda, mas pude contar com meu marido, minha mãe e uma grande amiga muito querida que é enfermeira neonatal, sem essa ajuda eu muito provavelmente não teria conseguido segurar a ansiedade de ver meu filho tão pequeno parando de se alimentar.

Mas sem sombra de dúvidas quem mais me ajudou e apoiou nisso tudo foi meu marido, ele acordava à noite só para me fazer companhia e me animar quando a dor era quase insuportável. Graças à ele consegui realizar minha meta de amamentação.

Portanto peça ajuda sempre que precisar. E também sempre ofereça ajuda se já passou por tudo isso.

Como disse, o tema esse ano fala sobre comunicação, então vamos nos falar, nos mexer e sempre estarmos disponíveis a quem precisar de nós, "mães experientes," para suportarmos juntamente com as mães novatas essa difícil, porém maravilhosa jornada da amamentação.

Criei esse blog com esse objetivo, ajudar as mães de primeira viagem com um pouco da minha experiência e minhas aventuras nessa louca e deliciosa Vida de Mãe!

4 comentários: